O Pilates passou a ganhar um número considerável de adeptos nos últimos anos e a procura pelo método apresenta razões variadas. De fato, o Pilates proporciona muitos benefícios, mas para alcançar todos os resultados satisfatórios com a sua prática é muito importante compreender os objetivos priorizados pelo método.

Sedentarismo x vida saudável

Independente de qual seja, a atividade física é indiscutivelmente necessária à qualidade de vida de qualquer pessoa. Pessoas sedentárias, além de não alcançaram um bom condicionamento físico, o que acaba afetando a autoestima, também estão mais suscetíveis ao acometimento por diferentes doenças.

A tecnologia, apesar de contribuir bastante nos dias atuais, também colabora com a manutenção de uma vida sedentária. Por isso, todo cuidado ainda é pouco. E uma excelente maneira de colocar o corpo em atividade é incluir uma prática regular de exercícios físicos em sua rotina. Nesse caso, o Pilates é um método excelente, pois além de trabalhar com o corpo também favorece a mente do indivíduo. Vamos entender como?

Como o Pilates atua

O Pilates já é conhecido pelos inúmeros benefícios que oferece. Mas você conhece o funcionamento desse método? Ele se baseia em 6 princípios básicos: respiração, concentração, precisão, centro, fluidez e controle. São os princípios originais do Pilates que garantem a eficácia do método. Conheça cada um:

– Respiração: é ela que favorece a organização do tronco, a estabilização da região lombo-pélvica e o relaxamento da musculatura inspiratória acessória dos ombros e do pescoço.

– Concentração: provoca a transformação do pensamento em movimento, dando-se importância a todas as partes do corpo para que os movimentos sejam realizados com eficiência. Durante a aula, o praticante deve estar com o pensamento ali e não “passeando” por outros lugares.

– Controle: está intimamente ligado à concentração e se refere ao aprendizado motor dos movimentos.

– Fluidez: somada à leveza evita o desperdício de energia, permitindo a utilização, apenas, da energia necessária à realização daqueles movimentos.

– Centro: o chamado “POWER HOUSE”, ou centro de força. Um conjunto de músculos responsáveis pela sustentação da coluna e dos órgãos internos. Uma vez fortalecida, essa musculatura proporciona a estabilização do tronco e um alinhamento biomecânico com menor gasto energético.

– Precisão: melhora o controle e o equilíbrio dos diferentes músculos envolvidos num determinado movimento, sem que haja gastos energéticos desnecessários, provocados por contrações inadequadas.

O programa de exercícios do Pilates é inteiramente personalizado, ou seja, é observada toda a condição do paciente antes de submetê-lo ao método e, somente a partir de uma avaliação detalhada, um repertório individual é montado para o seu caso.  Mas de uma forma geral, todos os exercícios de Pilates estão baseados na chamada “contrologia”, que é o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo, utilizando e aplicando corretamente os mais importantes princípios das forças que atuam em cada um dos ossos do esqueleto, com o completo conhecimento dos mecanismos funcionais do corpo e o total entendimento dos princípios de equilíbrio e gravidade aplicados a cada movimento.

Benefícios do Pilates

Mulheres, homens, jovens, idosos, atletas, dançarinos, todos os públicos podem se beneficiar com a prática do Pilates. Vamos conferir alguns dos principais resultados possíveis com o método:

– Reduz o estresse, as dores crônicas e tensões;

– Estimula o sistema circulatório;

– Aumenta a mobilidade articular, a flexibilidade e o relaxamento muscular;

– Melhora a respiração (a capacidade cardiovascular respiratória é aprimorada);

– A técnica de respiração profunda permite uma maior oxigenação do sangue e, assim, o corpo passa a funcionar melhor;

– Promove o ganho de consciência e equilíbrio corporal;

– Melhora a coordenação motora;

– Aumenta o condicionamento físico e mental;

– Alonga, tonifica e define a musculatura, mas sem objetivos de hipertrofia;

– Ajuda na correção postural;

– Facilita a drenagem linfática e a eliminação das toxinas;

– Fortalece os órgãos internos;

– Beneficia na prevenção e recuperação de lesões;

– Favorece a autoestima, colaborando para um corpo mais elegante e esteticamente mais bonito.

Estes são, apenas, alguns benefícios. O método proporciona, contudo, uma lista bem maior de resultados super positivos. Gestantes, mulheres na menopausa ou durante os sintomas da TPM, pessoas com características de ansiedade, irritabilidade ou depressão, dentre outros casos, também são beneficiadas pelo Pilates.

Além disso, por possibilitar um treinamento muscular mais específico para a coluna e estabilização vertebral, o Pilates se torna um aliado eficaz no pós-tratamento de patologias associadas à coluna vertebral (hérnia de disco, lombalgia, discopatia degenerativa, artrose) e na prevenção de dores nas costas.

A importância da boa alimentação

Alimentar-se adequadamente não é fundamental somente para quem deseja manter o corpo esteticamente bonito e no peso correto, trata-se de um hábito indispensável para garantir mais qualidade de vida e a saúde em alta.

Escolher os alimentos corretos ajuda na prevenção de inúmeras doenças e do próprio sobrepeso do corpo que também prejudica a saúde consideravelmente.  Para isso, não é necessário realizar dietas “massacrantes” ou optar por aquelas receitas estilo “milagrosas” que você encontra facilmente na internet. Alimentação saudável não é aquela que mantemos por 15 dias, um mês ou um ano, alimentar-se corretamente deve ser um comportamento por toda a vida. E, para isso, basta selecionar bem os alimentos sem a necessidade de “cortar tudo” do cardápio. Devemos evitar determinados alimentos, mas se houver um equilíbrio adequado, não será necessário deixá-los de consumir radicalmente.

Uma combinação perfeita

Se você deseja ter mais qualidade de vida, então anota aí: a combinação de uma atividade física regular com uma alimentação bem selecionada é essencial. A prática do Pilates, por exemplo, proporciona muitos benefícios por si só, mas se você associa os exercícios do método com uma alimentação adequada, os benefícios são potencializados.

Além da combinação com uma alimentação saudável, você pode aumentar os benefícios da prática do Pilates realizando alguma atividade aeróbica, como a caminhada ou andar de bicicleta. Evitar o fumo e o excesso de álcool também deve ser considerado para uma vida mais saudável.

O que comer antes da sessão de Pilates?

Antes de chegar ao estúdio de Pilates você deve se alimentar, principalmente, de carboidratos, face à propriedade que têm de serem alimentos de rápida digestão e assim não irão gerar desconfortos quando você começar a executar os movimentos do Pilates. A energia produzida com o consumo de carboidratos auxilia no trabalho muscular realizado através dos exercícios, além de evitar a sensação de fome durante a prática do método. Já as proteínas e os lipídeos devem ser evitados, justamente pelo processo mais lento de digestão.

Mas, atenção! Mesmo os carboidratos devem ser consumidos com moderação. Nenhum alimento deve ser consumido em excesso em horário muito próximo ao início da sessão de Pilates. Os exercícios são realizados em posições variadas e algumas delas podem causar refluxo gastroesofágico se o paciente houver consumido alimentos pesados ou em excesso pouco tempo antes de iniciar os exercícios.

Portanto, vai a dica: hidrate-se com água moderadamente e invista em alimentos bem leves próximo à sessão de Pilates e em poucas quantidades para não sentir desconfortos intestinais durante os movimentos.

O post Pilates e boa alimentação: por uma vida mais saudável apareceu primeiro em Instituto Pilates.

Source: Instituto Pilates